Teatro em Movimento e Sesc Palladium apresentam o show “Tributo a John Lennon com Bruce Gomlevsky”

 

Espetáculo é uma reverência a um dos maiores ídolos do século XX. Montagem inclui canções de John Lennon à frente dos Beatles e em sua carreira solo, permeada por textos da dramaturga Daniela Pereira de Carvalho. Única apresentação no dia 19 de novembro, sexta às 20h

O projeto Teatro em Movimento, no ano em que completa 20 anos, abre a programação presencial de 2021 realizando, em parceria com o Sesc Palladium, o show “Tributo a John Lennon com Bruce Gomlevsky”. A apresentação traz 25 canções em ordem não cronológica que compõem um significativo painel da obra de John Lennon à frente dos Beatles e em sua carreira solo, permeado por textos da dramaturga Daniela Pereira de Carvalho, escritos a partir de vasta pesquisa realizada em entrevistas, cartas e material biográfico do artista. Os arranjos são de Francisco Eiras e José Wellington, que está no palco e executa todas as canções ao vivo. A iluminação é de Russinho e a produção de BG ArtEntretenimento Ltda. A montagem terá única apresentação, no dia 19 de novembro, sexta, às 20h, no grande teatro do Sesc Palladium.

 

“Tributo a John Lennon com Bruce Gomlevsky” uma reverência ao artista cujas composições retratam os anseios, angústias, amores e valores de toda uma geração e ficarão para sempre em destaque no cenário musical de todo o mundo, por sua pungência, profundidade e atualidade. Este show é também uma grande homenagem ao “rock and roll”, valorizando um dos gêneros musicais mais populares e contundentes na história da música. John Lennon foi o porta-voz de toda uma geração e sua obra está na memória não só dos que viveram aquela época, mas de seguidas gerações de jovens que sequer eram nascidos quando Lennon se apresentava para numerosas platéias em todo o mundo.

 

Quando eu estava no ensino médio, saia do colégio com meus amigos e a gente corria para Modern Sound, um loja muito boa de disco que existia em Copacabana… A gente passava horas olhando os discos importados… Foi lá que eu comprei vários álbuns dos Beatles que tenho até hoje… Também tenho vários vinis dos anos 60 que eram dos meus pais… () No início dos anos 90, mais de vinte anos depois dos término dos Beatles, eu me tornei um beatlemaníaco… Posso dizer que, na minha vida, as músicas dos Beatles, as músicas do John Lennon, meu beatle preferido, são partes muito importantes da minha educação sentimental… Essas canções fazem parte dos amores que eu vivi, dos desafios que eu enfrentei, das memórias que eu construí… A minha sensibilidade – como artista e como ser humano é atravessada por essas melodias e esses versos”, conta Bruce Gomlevsky.

 

TRIBUTO – 80 ANOS DE JOHN LENNON

Um ano marcado por acontecimentos inesperados, desafios e transformações de toda ordem encaixa-se bem nas efemérides ligadas a um dos maiores ídolos do século XX, e que continua a mobilizar gerações e gerações até os dias de hoje. Não tivesse sua vida roubada precocemente há 40 anos – e aos 40 anos -, 2020 seria o ano em que o

nosso ídolo completaria suas 8 décadas de vida. Provavelmente cantando, compondo, criando, ainda provocando e convidando o mundo a se transformar em um só.

 

Um mundo que foi virado de cabeça para baixo como este em que vivemos, dialoga em linha direta com o artista inquieto que viveu sua vida inteira virando mesas e revirando suas regiões mais profundas numa busca feroz pelas verdades perdidas. Suas perguntas ainda hoje são pertinentes e contemporâneas.

 

Menino de infância marcada por perdas, adolescente sedutor e rebelde, precoce estrela mundial aos 23 anos, John Lennon viveu seus 40 anos em estado de urgência: escreveu músicas e poemas, desenhou, fez cinema, recebeu e devolveu uma comenda à Rainha Elizabeth da Inglaterra, pariu dois filhos, esteve longe do primeiro mas foi mãe do segundo, lutou por Angela Davis, pelos Panteras Negras, pela Irlanda e pela paz. Se insurgiu contra a Guerra do Vietnã, contra os desmandos do governo Nixon, lutou bravamente pelo direito de residir nos Estados Unidos, lugar onde ele, nas suas próprias palavras, podia tomar um café, ir a um teatro ou galeria sossegadamente. E ao lado do amor de sua vida, a artista plástica japonesa Yoko Ono, enfrentou todo tipo de resistência por “mexer no time que estava ganhando” (deixar Os Beatles) e ir de encontro aos seus traumas e à luta por sua felicidade.

 

ROTEIRO TRIBUTO A JOHN LENNON COM BRUCE GOMLEVSKY”

Twist And Shout, Strawberry Fields Forever, Mother, Help, Nowhere Man, I’m The Warlus, A Day In The Life, Lucy In The Sky With Diamonds, Across The Universe, Instant Karma, Woman Love, Jealous Guy, Just Like Starting Over, In My Life, Imagine, Bis, Come Together  e All You Need Is Love .

 

SERVIÇO:

Teatro em Movimento e Sesc Palladium apresentam: “Tributo a John Lennon com Bruce Gomlevsky”

Classificação livreDuração: 60 minutos

Data/horário: Dia 19 de novembro, sexta, às 20h

Ingressos: R$50,00 inteira – R$25,00 meia entrada (conforme Lei)

Pontos de venda:

Bilheteria do Sesc Palladium, local do show:

Sesc Palladium Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro – BH ou  Av. Augusto de Lima, 420, Centro – BH

Venda on line pelo link:

https://bileto.sympla.com.br/event/69473/d/112315/s/656899

Informações: 31 3270.8100

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
This div height required for enabling the sticky sidebar