Home Entretenimento Série BH Instrumental itinerante e on-line promove intercâmbio entre artistas e público na Grande BH

Série BH Instrumental itinerante e on-line promove intercâmbio entre artistas e público na Grande BH

10 min read
0
0

Ao vivo da Casa da Cultura de Betim, casarão histórico, projeto transmite pelo Youtube shows de Gustavo Figueiredo Trio e do Clube do Choro de Betim

Extrapolar os limites de Belo Horizonte para promover a música instrumental faz parte da missão da Série BH Instrumental. Desde 2018, o projeto visita Betim e Contagem, na região metropolitana da capital, expandido sua programação para as cidades vizinhas e promovendo um intercâmbio entre públicos e artistas.

Mesmo num ano desafiador em que todos os formatos passaram por adaptações impostas pela pandemia da Covid-19, a Série BH Instrumental segue sua rota itinerante pela Grande BH, desta vez utilizando do ambiente digital para continuar promovendo encontros musicais, como realizado nos últimos meses em adaptação dos shows que aconteciam presencialmente na Praça Floriano Peixoto, em Belo Horizonte. No dia 16 de dezembro, ao vivo da Casa da Cultura Josephina Bento, patrimônio cultural de Betim, o projeto apresenta dois shows escolhidos a dedo para representar a cena instrumental das duas cidades contempladas nessa rota: o Clube do Choro de Betim e o pianista Gustavo Figueiredo, que é morador de Contagem.

Na oportunidade, a Série BH Instrumental homenageia o aniversário de 82 anos da emancipação de Betim, a partir de sua Casa de Cultura, instalada em um casarão colonial datado de 1711, restaurado para a função atual em 1987 e tombado como patrimônio histórico 10 anos depois, em 1997.

A Série BH Instrumental é realizada pela Veredas Produções com o patrocínio do Instituto Unimed-BH, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, por meio de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores. Nesta edição, conta com o apoio da Prefeitura de Betim, através da Fundação Artístico-Cultural de Betim (Funarbe).

 

SAIBA MAIS SOBRE AS ATRAÇÕES

Série BH Instrumental Edição Itinerante Betim/Contagem começa com o show do pianista Gustavo Figueiredo, em trio com Aloízio Horta (contrabaixo) e Bruno Souza (bateria). O pianista é baseado na cidade de Contagem, onde mantém seu estúdio, e sua escolha para a programação remonta os shows da Série Itinerante que até 2019 eram realizados na Praça da Glória. Reconhecido na cena instrumental de Minas Gerais, Gustavo vai apresentar nesse show músicas de importantes compositores brasileiros que marcaram gerações e ainda fazem história, como os grandes Ary Barroso, Luiz Gonzaga, Tom Jobim, Dori Caymmi, Djavan, entremeadas por faixas de seu repertório autoral.

“Resgatar o legado musical deixado pelos compositores que foram grandes ícones na história da música brasileira e cujas canções não são frequentemente tocadas nas grandes mídias, faz parte da proposta do show. Além de enaltecer os grandes compositores brasileiros, a apresentação é uma oportunidade de difundir o jazz brasileiro, uma vez que traz uma mistura de música brasileira e jazz contemporâneo”, como coloca o pianista.

A segunda parte da edição apresenta ao vivo todo o lirismo e a brasilidade do Clube do Choro de Betim, que reúne uma turma de músicos de peso: Henrique Martins (violão 7 cordas), Ramon Braga (percussão), Dudu Braga (cavaco solo), Clediano Machado (cavaco centro), Marcelo Batista (trombone) e Pedro Mota (trompete). O grupo está na ativa há mais de dez anos e faz um repertório que passeia pelo choro e pelo samba, bem dançante que vai das gafieiras e marchinhas à bossa nova e música regional. Composições clássicas de mestres como Pixinguinha e Ernesto Nazareth, entre outros, integram o set list do grupo, que aproveita o clima musical de festa para se somar às homenagens ao aniversário da cidade.

Em Betim, os shows da Série BH Instrumental Itinerante aconteciam na Praça Milton Campos, bem onde fica instalada a Casa da Cultura Josephina Bento, que será desta vez o palco da transmissão ao vivo do projeto.

 

CIRCUITO INSTITUTO UNIMED-BH

Criado para estimular o bem-estar e a convivência ao ar livre, o Circuito Instituto Unimed-BH oferece gratuitamente atividades de lazer e socioculturais, em espaços públicos, como a Praça da Saúde e a Praça Floriano Peixoto, em Belo Horizonte, a Praça Milton Campos, em Betim e a Praça da Glória, em Contagem. Em 2019, mais de 80 atrações culturais foram realizadas, prestigiadas por mais de 27 mil pessoas. Conheça a programação em www.circuitoinstitutounimedbh.com.br .

 

INSTITUTO UNIMED-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou R$120 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5.100 médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 16 mil postos de trabalho foram gerados e 850 mil pessoas foram alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura.

 

PROJETO SÉRIE BH INSTRUMENTAL

Realizado pela Veredas Produções e idealizado por Rose Pidner, o projeto integra o Circuito Instituto Unimed-BH e busca divulgar a música instrumental. A série traz aos palcos grandes instrumentistas, com o objetivo de formar público para o gênero e popularizar o acesso a espetáculos de qualidade, desenvolvendo, assim, a consciência crítica dos cidadãos. Conta com o patrocínio do Instituto Unimed-BH, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, através do incentivo de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais Entretenimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *