Pular para o conteúdo

Sensação mundial devido à série Stranger Things, Kate Bush é personagem de livro lançado este ano

    Com a estreia da 4ª temporada da aclamada série Stranger Things, uma das surpresas foi ver a canção Running Up That Hill, de Kate Bush, de volta ao topo das paradas musicais após 37 anos do lançamento. E para os fãs da série, uma ótima notícia: Kate Bush também é personagem do livro  “O Céu e o Brilho das Estrelas”, escrito por Moacir Valle Jr. e lançado pela Editora Viseu.

    Na obra, a partir de melodias de diversos artistas nacionais e internacionais como Roxy Music, Belchior, Pink Floyd e Rita Lee, o escritor leva o leitor a um passeio pelo universo da música e trabalha a ideia de que o dom musical é para poucos.

    Embora a música, que já se tornou nº1 no global do Spotify, não esteja presente em “O Céu e o Brilho das Estrelas”, é possível revisitar momentos da adolescência de Kate Bush e participar, juntamente com o protagonista, da noite , aos 18 anos, ela compôs a famosa Wuthering Heights, inspirada pelo livro “O Morro dos Ventos Uivantes” de Emily Brontë. “Por meio da fantasia de “O Céu e o Brilho das Estrelas”, o protagonista do livro está ao lado de Bush enquanto ela escreve a canção”, conta o escritor.

    A premissa principal do livro de Valle é trazer à tona o surgimento de algumas estrelas da música, portanto, o autor passa pelo  início da carreira de Bush e cita canções como All We Ever Look For e The Man With The Child In His Eyes.

    O livro também perpassa o momento em que David Gilmour, guitarrista do Pink Floyd – também personagem do livro -, conhece Bush e constata seu talento, afinal, aos 17 anos a artista – além de cantar – tocava piano, compunha e fazia arranjos. Assim, Gilmour arranjou um estúdio para gravar a primeira demo de Kate Bush, que rendeu um contrato com a EMI Records para o primeiro álbum da artista: The Kick Inside.

    “O Céu e o Brilho das Estrelas” propõe um passeio pela história da música

    “O Céu e o Brilho das Estrelas” atravessa a história da música desde o século XVIII, quando o simpático e nada convencional protagonista, um Agente Celestial, propõe a Deus que utilize a música para salvar a humanidade.

    O escritor conta os bastidores das criações de algumas das maiores músicas da história, de Bach até meados dos anos 1980, interagindo com músicos como Noel Rosa, Arnaldo Baptista, John Lennon e até outros artistas, como Machado de Assis, Van Gogh e Sonia Braga. Em busca de trazer um pouco da história de cada composição presente na obra, Valle mescla elementos da fantasia ao fazer o protagonista participar desses momentos históricos.

    O livro passa, por exemplo, pela criação de músicas como I Want You (She’s So Heavy) dos The Beatles, trazendo como surgiu o  icônico final da canção, e Mercedes Benz, de Janis Joplin, que tem explicada sua ‘verdadeira’ origem.

    Também é possível acompanhar a trajetória de Arnaldo Baptista quando produziu o álbum “Singin’ Alone”, e visitar a loja de vinil Baratos&Afins na Galeria do Rock, em São Paulo. “Toda a história do livro se baseia na ideia de que a música pode transformar o ser humano”, afirma o autor.

    A reflexão principal é trazer uma homenagem ao talento de tantos artistas no decorrer da história. “Além da homenagem ao talento musical, o livro também traz indicações de músicas, para despertar a curiosidade por conhecer cada um dos artistas”, finaliza o escritor.

    É possível conferir a seleção de músicas presentes na obra, incluindo as canções de Kate Bush,  na playlist “O Céu e o Brilho das Estrelas” disponível no Spotify.

     

    Serviço “O Céu e o Brilhos das Estrelas”

    Autor: Moacir do Valle Jr.

    Editora: Viseu

    Ano: 2022

    Preço: R$60, versão física, e R$9,90, versão Kindle

    Disponível em: site oficial da Editora Viseu, Amazon, Americanas, Submarino, Magazine Luiza e Shoptime.

     

    Sobre Moacir do Valle Jr.

    Moacir Valle Jr, natural de Campinas, estreou com o romance cômico psicológico “Um Lugar Chamado Pambenil”. Com experiência em diversos níveis da hierarquia de uma grande empresa, vivenciou os modismos do mundo corporativo, um dos subtemas de seu segundo livro, “O Céu e o Brilho das Estrelas” – basicamente uma aventura pela história da música. Dirigiu peças de teatro em São Paulo, Brasília e Florianópolis. Além de escritor, é consultor em inovação e facilitador de Design Thinking.

    Rate this post