Home Destaque 17ª Edição do Festival No Ar Coquetel Molotov

17ª Edição do Festival No Ar Coquetel Molotov

6 min read
0
0

Abrindo o calendário dos grandes festivais nacionais, em sua primeira edição virtual totalmente gratuita, a partir de hoje, dia 11 de janeiro, e se estendendo até o dia 23, o No Ar Coquetel Molotov transporta para o ambiente on-line sua proposta de curadoria artística com novos talentos e revelações nacionais, refletindo o que há de melhor na vanguarda de festivais independentes.

Muito além de apenas uma experiência musical, o evento vem se firmando também como uma plataforma que envolve discussões sobre o mercado da música, a busca pela igualdade de gênero e a presença forte feminina em sua produção, mentoria e execução. Um festival de resistência que fortalece suas ativações com importantes parcerias, a exemplo da Women Friendly – Empresa Amiga da Mulher e Exchange, iniciativa internacional pioneira, que estimula o equilíbrio de gênero na programação dos festivais e encoraja as mulheres a transformarem o futuro da música. 

Para participar das atividades gratuitas, o público deve se inscrever no site do festival 

Um dos grandes destaques da parte de convenções é o ciclo de Oficinas com Perera Elsewhereprodutora, compositora e DJ britânica radicada em Berlim que irá ministrar, pelo Zoom, atividades como criar, gravar e processar sons e que será documentada pela própria nos dias 12, 13 e 14. A artista preparou uma apresentação inédita e exclusiva que poderá ser conferida no dia 15 de janeiro pelo público no Espaço Pontes – Oi Futuro British Council do mundo 3D do festival. 

Também entre as oficinas, MC Tha ministra Abrindo os Caminhos, para começar o ano de 2021 com tudo (hoje); além disso, o público poderá aprender a fazer GIFs com biarritzzz (19); e até mesmo aprender como usar um dildo com Senta (21). 

A programação dos Encontros traz temas relevantes atuais como a questão Artista ou Influencer? que tem duas rodadas com mediação de Benke Ferraz, a primeira delas no dia 14 de janeiro com Amaro FreitasAretha Sadick, Mahal Pita, Tuyo e Martins e no dia 21 com BrvnksLuiz LinsMel e Romero Ferro. No dia 18 é a vez de TiêAmanda MittzLuiza Caspary com mediação de Mariama da Mata discutir sobre como fazer música acessível. 

No Call Center, está programado um bate-papo com a cantora, compositora e rapper Bixarte (13) com o tema Corpos e Identidade na Música e com Johnny Hooker (20) sobre processos criativos.  

O ponto alto do festival é a Série CQTL MLTV, obra conceitual audiovisual gravado parte em São Paulo, na Fauhaus, e parte no Criatório, um ateliê/estúdio com paisagem bucólica em Gravatá, interior de Pernambuco e a 100 km da capital. Um material inédito que será dividido em dois episódios e que encerra a programação do festival no YouTube do festival com exibição nos dias 22 e 23 de janeiro.  

A diversidade musical floresce com presenças como a da revelação Jup do Bairro, o regionalismo do tambor de ilú de Alessandra Leão, a psicodelia dos goianos do Boogarins num encontro inédito com a avant-garde Ava Rocha, o metal e o peso do Test, o trabalho performático da carioca Aretha Sadick, além do flow de um dos maiores expoentes do trap nacional, o paulistano Derek.
 

A programação completa pode ser conferida no site oficial do evento. 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais Destaque

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *